Conclusão do Estudo do papel do Diretor de Segurança na Segurança Privada em Portugal

Autor: João Marques (Universidade Europeia – Lisboa, Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa), Paulo Henriques dos Marques (Universidade Europeia – Lisboa, UNIDEMI – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa)

 

Este trabalho visa estudar o contributo que a profissão regulada de Diretor de Segurança vem dar ao sistema de segurança privada em Portugal.

Um resumo do estado do conhecimento sobre esta profissão, mediante revisão da literatura respetiva (incluindo os diplomas legais), permitiu deduzir o papel do Diretor de Segurança. Foram recolhidos novos dados por imersão na realidade do exercício da função de Diretor de Segurança e por um questionário aplicado a uma subpopulação representativa de todos os profissionais qualificados para o exercício da função em Portugal.

Concluiu-se que: A função de Diretor de Segurança traz maior ética ao sistema de segurança privada, melhor cumprimento da legalidade, melhor comunicação entre Forças e Serviços de Segurança Pública e a segurança privada; Ao ser exigida uma habilitação mínima de acesso à profissão e uma formação habilitante em instituição de ensino superior, pode propiciar um melhor serviço de segurança e o desenvolvimento deste setor de atividade; Se esta função for exercida com uma visão holística, permite um maior nível de segurança global (não apenas contra riscos intencionalmente causados). Em consequência destes achados, perspetivam-se como evoluções legislativas e formativas desta profissão: visão mais holística da segurança; exigência de um grau académico superior e formação específica em segurança, para acesso à profissão.

 

Para continuar a ler, faça já a sua assinatura.

Assinatura Revista “segurança”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *