Saúde Ocupacional nas Câmaras Municipais

Saúde Ocupacional nas Câmaras Municipais

Autor: Carlos Silva Santos (Ex-Professor Associado Convidado e ex-Coordenador do PNSOC da DGS)

O setor das autarquias da administração pública constitui um dos principais departamentos do estado devido ao número elevado de trabalhadores empregados, à sua distribuição geográfica por todo o país e à sua importância na organização e qualificação da vida das populações urbanas e rurais.
Na perspetiva da saúde dos trabalhadores trata-se de um setor com múltiplos riscos profissionais relacionados com as atividades de organização e manutenção do espaço público nas mais diversas vertentes.

No continente, segundo os dados estatísticos da Direção Geral das Autarquias Locais existiam 112.577 trabalhadores, referente ao ano de 2016, quando em 2009 o número era de 129.468. Apesar da redução relevante do número de trabalhadores o estrato dos assistentes operacionais (operários e assistentes) manteve-se maioritário, cerca de 57% do total, cabendo aos assistentes técnicos a percentagem de 20% e aos técnicos superiores cerca de 15% constituindo no conjunto o corpo principal dos funcioná-rios dos municípios. De notar que idade média dos trabalhadores camarários é de 45 anos com tendência para um significativo aumento.

 

Para continuar a ler, faça já a sua assinatura.

Assinatura Revista “segurança”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *